Início / Brasil / Segundo procurador da Lava Jato “vivemos na República Federativa da Corrupção”

Segundo procurador da Lava Jato “vivemos na República Federativa da Corrupção”

Crédito: Jornal GGN
Crédito: Jornal GGN

Em entrevista ao Estadão, um dos investigadores em destaque na Operação Lava Jato, o procurador regional Carlos Fernando Santos de Lima afirmou que foram os diretores da Odebrecht foram os responsáveis por comprar o poder político no país. “Marcelo Odebrecht saia por uma porta de gabinete do poder e por outra entrava outro empresário”.

Lima explica as diferentes acusações a partir de delação de empresários da Odebrecht. “Temos que ter muito cuidado com os termos para não nos deixarmos enganar pelas mentiras. Temo o crime de caixa 2 eleitoral, que éa simples doação para fins eleitorais sem que haja um toma-la-dá-cá, um ato de corrupção. E temos propina, pagamento por um favor ou benefício criminoso, que pode ser pago por doações oficiais ou por doações não contabilizadas, o que é crime de corrupção”.

Sobre a Odebrecht, Lima explicou que a empresa “é apenas mais uma que compravam o poder. Temos a República Federativa da Corrupçã, pois ela se estendia por todos os níveis da federação e era democraticamente distribuída entre Eikes e Marcelos, entre todos que podiam pagar”.

Sobre Mathias Jaimes

Leia Também

Para Jaques Wagner, Michel Temer “é um homem que tem uma história, é um constitucionalista”

Em matéria veiculada no site da Band (clique aqui), em setembro de 2009, o então ...

Deixe uma resposta