Início / Bahia / Felipe Lucas sugere à prefeitura criação do Bolsa Atleta Municipal

Felipe Lucas sugere à prefeitura criação do Bolsa Atleta Municipal

Nas Olímpiadas 2016, 77% dos 465 atletas convocados para defender o Brasil eram bolsistas. Das 19 medalhas conquistadas pelos brasileiros – a maior campanha da história –, apenas o ouro do futebol masculino não contou com bolsistas. O dado foi apresentado pelo vereador Felipe Lucas (PMDB), autor do Projeto de Indicação nº 826/17 que sugere à Prefeitura de Salvador a criação do Bolsa Atleta Municipal. “Amparar e fomentar a prática esportiva é um dever do poder público. Quando há investimento e fomento ao esporte, há, indiretamente, investimento em muitas outras áreas sociais. Sabemos que há talentos esportivos que se perdem pela falta de amparo e patrocínio. E, se analisarmos o resultado numérico das Olimpíadas do Rio, temos a absoluta certeza da necessidade de amparar a prática esportiva e cultivarmos nossos talentos e futuros campeões”, disse o parlamentar.

Outro ponto positivo da campanha brasileira na última edição olímpica, conforme destaca o vereador, foi o aumento de 49% de participações em finais em relação a Londres 2012. Foram 71 finais no Rio de Janeiro e 36 nos jogos passados. Além disso, o time Brasil ficou em 4º ou 5º lugares em 24 disputas de 13 modalidades. “São muitos os nomes do esporte baiano que nos deram orgulho: Robson Conceição, Popó, Isaquias Queiroz, Ana Marcela, entre outros. Ainda temos os que aí estão, cheios de talento e vontade, prontos para nos dar vitórias, todavia, falta-lhes o amparo financeiro necessário aos treinos”, pontuou Felipe Lucas.

Felipe Lucas destacou ainda os Jogos Paralímpicos nos quais o Brasil teve 286 atletas, sendo 90,9% bolsistas. Foram 72 medalhas conquistadas em 13 esportes diferentes: 14 ouros, 29 pratas e 29 bronzes, além de 99 finais disputadas. Todas as medalhas foram conquistadas por atletas que recebiam o apoio financeiro do Ministério do Esporte. Para o vereador, havendo apoio financeiro, certamente muito mais atletas serão cooptados a desenvolver seus talentos esportivos.

Incentivo / Felipe Lucas ressalta que a Lei Orgânica do Município estabelece, no artigo 7º, inciso XXIX, que ao município de Salvador compete promover a prática desportiva. “Os programas estadual e federal de apoio financeiro aos talentos esportivos ainda não conseguem alcançar um significativo número de atletas e, por isso, muitos estados e municípios brasileiros desenvolveram seus próprios programas”, explica o vereador.

Ainda de acordo com o parlamentar, se o projeto de indicação for acatado e implementado, será de grande importância para o desporto de Salvador, já que desenvolverá o esporte e impactará no desenvolvimento social. “São evidentes os benefícios do esporte no resgate da autoestima e no combate à criminalidade que cerca muitos e muitos jovens em todo o Brasil”, completa Felipe Lucas.

Sobre Mathias Jaimes

Leia Também

Moisés Rocha pede isenção de IPTU para clubes sociais

O polêmico retorno da bancada da oposição ao Plenário Tomé de Souza teve muito a ...

Deixe uma resposta