Início / Bahia / Audiência pública dirigida por Marta Rodrigues debate economia popular e solidária

Audiência pública dirigida por Marta Rodrigues debate economia popular e solidária

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), 455 mil pessoas estão desempregadas em Salvador. Atenta à situação, a vereadora Marta Rodrigues (PT) debateu o tema em audiência pública focando Políticas Públicas para Economia Popular e Solidária, questão tratada pela parlamentar numa indicação ao Executivo municipal. A discussão ocorreu na manhã de terça-feira (26), no auditório do anexo Bahia Center da Câmara.

Conceitos de cooperativismo e autogestão foram apresentados por Marta Rodrigues. A vereadora explicou como funciona o sistema de economia solidária, apontando que é uma das alternativas diante da precarização do emprego que atinge todas as classes de trabalhadores formais e informais no país. “Com quadro de desemprego que a cada dia vem crescendo no município, a economia popular e solidária é um dos caminhos disponíveis. Você pode me perguntar: vai resolver? Eu digo que não resolve, porém melhora a situação atual”, afirmou a vereadora.

Conforme José da Boamorte, superintendente Regional do Ministério do Trabalho e Emprego, na Bahia muitos projetos em parceria com municípios baianos já estão sendo realizados. “Executamos a nível nacional atividades já previstas por um programa do governo federal. Com nossa experiência, que vem desde 2003 executando projetos e convênios com estados e municípios, também venho colocar aqui para os participantes desta audiência a oportunidade de se fazer no município (Salvador) uma política pública efetiva e desejo que uma legislação seja implementada”, declarou Boamorte.

O presidente do Fórum Metropolitano de Economia Solidária, Joilson Santana, concordou com a vereadora Marta que é importante discutir o cenário econômico de Salvador. “Precisamos de um projeto de lei e de um marco regulatório para uma iniciativa que já existe e tem resultados em Salvador”, disse. Ele acrescentou que é preciso mostrar o potencial que a economia solidária tem para responder às demandas econômicas da capital baiana.

Também participaram do debate e fizeram parte da mesa de trabalho a professora Ronalda Barreto, do programa da Universidade do Estado da Bahia (Unitrabalho) e Milton Barbosa, superintendente estadual da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

Sobre Mathias Jaimes

Leia Também

Para Jaques Wagner, Michel Temer “é um homem que tem uma história, é um constitucionalista”

Em matéria veiculada no site da Band (clique aqui), em setembro de 2009, o então ...

Deixe uma resposta